“Le Sacre des Saisons” por Mário Príncipe

A história do lenço

Um leão com uma crina de sol tão dourada como uma folha de trigo, uma águia camuflada por de trás de folhas de Outono, um lobo a tremer sob uma coroa gelada, e um cavalo deitado em flores de Primavera como uma pintura de Arcimboldo… Num hino às riquezas da natureza, Pierre Marie reinventa a representação do ciclo das estações, cada uma personificada por um animal fantástico executando um passo de dança. Os seus trajes são inspirados por aqueles concebidos pelo Henri de Gissey, para o Ballet des Fêtes de Bacchus no século XVII, e por Léon Bakst para os Ballets Russesno início da década de 1920. Presta homenagem à profundidade do tempo sob a forma de extravagância barroca.

Fonte de infinita criatividade, os lenços da Hermès podem ser usados de diversas formas – à volta do pescoço, como um top, na cintura ou como lenço de cabeça. Carré 90x90cm Hermès em seda “Le Sacre des Saisons”, usado como lenço de cabeça.

 fotografia Mário Príncipe assistido por Tiago Serrano maquilhagem cabelos Raquel Soeiro modelos Medea Morton & Lidia Morton @Bestmodels produção executiva imgmSTUDIO.